Blog

Blog

Crenças - Luz e Sombra

July 17, 2017

“Sinto o que sinto ou a cultura, a religião, o meio em que vivo me estimula a sentir os sentidos da coletividade”?

 

Segundo o Aurélio: Crença é o Ato ou Efeito de Crer; pode estar relacionado a Fé Religiosa e ou Convicção Íntima.

Quanto a Fé religiosa é preciso ter todo o cuidado na interpretação das escrituras, alguns podem obter o conforto que necessitam, outros podem interpretar de forma contrária. Cada um têm sua Fé, e devemos ter o respeito para cada uma delas.

 

Existem dois tipos de Crenças:

  • As Fortalecedoras – traz confiança e bem-estar; sou capaz, sou merecedor, tenho potencial para; a vida me proporciona sempre o melhor;

  • As Enfraquecedoras ou Limitantes – eu não consigo, eu não posso, eu não mereço, não tenho tempo, isso só acontece comigo, não tenho dinheiro para isso agora.

"Há uma passagem na minha vida profissional que comprova isso, afinal, coincidências não existem (será uma crença?).

“No ano de 2.000 fui dispensado da Natura após 12 anos e meio. Enquanto arrumava minhas coisas para sair eu tinha a nítida certeza de que voltaria. Meu tempo ainda não tinha acabado. Em um determinado ano, não me lembro exatamente quando, em minhas reflexões ou oração, foi mais para oração, escrevi em um  pedaço de papel que eu queria voltar nem que fosse por 05 anos. Demorou 07 anos para eu voltar desde a minha saída. No mês que completei 05 anos fui comunicado que seria desligado da Natura... e após 07 meses do comunicado fui desligado”.

 

Ou seja: A palavra falada ou escrita cria realidade.

 

Estamos expostos a pensamentos e crenças desde o nosso período de gestação até os dias atuais.

Somos bombardeados de informações, de regras sociais, das redes de relações, dos grupos que convivemos, da forma de vestir, do que é sucesso, do que é o ”certo” ou do que todo mundo faz.

O mundo nos impacta!!! Mas, que impacto você causa no mundo?

 

Alguns pensamentos ou crenças estão ligados à nossa ancestralidade. Muito do que somos e fazemos é para honrar nossos ancestrais e, assim, nos sentirmos pertencentes. Tudo isso em um movimento inconsciente e por amor. Estamos ligados ao destino coletivo do nosso sistema familiar, mas a escolha é individual. Ao dizer sim, com muito respeito, para tudo que foi como foi, podemos fazer diferente.

Conhece essa frase? Me sinto um peixe fora d’água.

Porque sou diferente?

É disso que estou falando.

Sim, você pode ser diferente e continuar pertencendo.

Te faz sentido tudo isso?

E quais crenças você tem carregado que te impedem de seguir em frente?

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

Bob Clemps na Rádio Palermo

March 17, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga-me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Diálogos Sistêmicos

dialogossistemicoscontato@gmail.com

WhatsApp (11) 9.9909.3801

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

design by gustha.com